Glossário da Indústria

A&D

Indústria Aeroespacial e de Defesa
Esta indústria é constituída por empresas que desenvolvem e fabricam equipamentos de defesa para o mercado militar, tais como veículos e sistemas de armamento para os departamentos de defesa do governo e para as forças armadas (nacionais ou não); e para o setor da aviação civil, que inclui companhias aéreas, operações aeroportuárias e serviços MRO; e no mercado de suporte de serviços e de ativos para empresas que operam com Logística baseada no desempenho, Gestão de frotas e contratos de Suporte de logística.

AIM

Gestão de Informações de Ativos

Permite a prática da gestão de dados mestre em relação a ativos num registo centralizado de ativos, que centraliza dados as-designed (conforme desenhado), as-built (conforme criado) e as-maintained (conforme mantido). Isto permite a gestão adequada do ciclo de vida dos ativos, gestão dos ativos empresariais, manutenção preventiva e conformidade com as normas, incluindo a norma ISO 55000.

AIMS

Asset Integrity Management Systems
Os Sistemas de Gestão da Integridade de Ativos (AIMS) sublinha a capacidade de um ativo para desempenhar a sua função pretendida de modo eficaz e eficiente, protegendo simultaneamente a saúde, a segurança e o meio ambiente, e os meios para assegurar que as pessoas, os sistemas, os processos e os recursos que permitem a integridade estão em vigor, são utilizados e funcionam quando é necessário durante todo o ciclo de vida do ativo.

ALM

Application Lifecycle Management
Gestão do Ciclo de Vida da Aplicação (governo, desenvolvimento e manutenção) do software de aplicação.

ALM

Asset Lifecycle Management
A Gestão do Ciclo de Vida dos Ativos (ALM) é o processo de otimização do lucro gerado pelos seus ativos durante todo o seu ciclo de vida. A gestão do portfólio global de ativos, a execução rigorosa de projetos e as práticas eficazes e eficientes de gestão de ativos ajudam a conseguir os resultados pretendidos.

API

Application Programming Interface
Na programação de computadores, uma API especifica o modo como os componentes de software deverão interagir entre si. Em termos simples, as aplicações conversam entre si sem qualquer conhecimento ou intervenção do utilizador. Por exemplo, quando compra bilhetes de cinema online e introduz as informações de seu cartão de crédito, o site usa uma API para enviar as informações do seu cartão de crédito de forma segura para uma aplicação remota, que verifica se as suas informações estão corretas. Após a confirmação do pagamento, a aplicação remota envia uma resposta para o site dos bilhetes de cinema indicando que pode emitir os bilhetes. Do mesmo modo, um produto de software ERP pode confiar numa API predefinida para partilhar informações com um sistema de gestão de armazém ou outra extensão.

BI

Business Intelligence
A transformação de dados em bruto em informações significativas e úteis para fins de análise empresarial. A BI pode tratar enormes quantidades de dados estruturados e/ou não-estruturados, para ajudar a identificar, desenvolver e criar de qualquer outro modo novas oportunidades de negócio estratégicas. A BI permite a fácil interpretação de volumes de dados de uma forma que seria um desafio para os sistemas mais transacionais, tais como o ERP.

CAPA

Ações Corretivas e Preventivas 
Melhorias dos processos de uma organização para eliminar as causas de não conformidades ou de outras situações indesejáveis. CAPA é um conceito que se encontra nas boas práticas de produção e em inúmeras normas ISO. Foca a investigação sistemática das causas raiz dos problemas ou riscos identificados numa tentativa de prevenir a sua recorrência (por ação corretiva) ou para prevenir a ocorrência (por ação preventiva).

CTA

Contratação para Disponibilidade  
A Contratação para Disponibilidade (CTA) é um processo através do qual os contratados da defesa são pagos de acordo com a quantidade de tempo em que um ativo está disponível, com base em objetivos de desempenho mensuráveis. O principal impulsionador por detrás desta forma de contratação tem sido a necessidade das organizações de defesa para atingir o objetivo estratégico de redução de custos operacionais.

CLM

Gestão do Ciclo de Vida de Contratos
É a gestão proactiva e metódica de um contrato desde o início até à sua conclusão, cumprimento e renovação. A implementação da CLM pode levar a melhorias significativas na redução de custos e na eficiência. Conhecer e automatizar a CLM também pode limitar a responsabilidade organizacional e aumentar a conformidade com os requisitos legais.

CMMS

Sistema Informatizado de Gestão de Manutenção 
O pacote de software CMMS mantém uma base de dados de informação sobre as operações de manutenção de uma organização. Tem como objetivo ajudar os trabalhadores de manutenção a realizar o seu trabalho de forma mais eficaz e ajudar a direção a tomar decisões informadas. Os dados do CMMS também podem ser utilizados para verificar a conformidade regulatória.

COTS

Commercial Off-The-Shelf
Nos Estados Unidos, COTS é uma Regulamento Federal de Aquisição para itens comerciais, incluindo serviços, disponíveis no mercado comercial, que podem ser comprados e utilizados ao abrigo de um contrato com o governo.

CPM

Gestão de Desempenho Corporativo
Um termo abrangente que descreve as metodologias, a métrica, os processos e os sistemas utilizados para monitorizar e gerir o desempenho comercial de uma empresa.

CRM

Gestão das Relações com Clientes   
Um sistema de gestão das interações de uma empresa com clientes atuais e futuros que utiliza a tecnologia para organizar, automatizar e sincronizar informações de vendas, de marketing, atendimento ao cliente e suporte técnico. Veja também SCRM. 

CSR    

Responsabilidade Social Corporativa
Uma iniciativa corporativa para avaliar e assumir a responsabilidade pelos efeitos de uma empresa sobre o meio ambiente e o impacto no bem-estar social. O termo aplica-se geralmente aos esforços da empresa que vão além do que é exigido pelos reguladores, normas como a ISO 26000 ou grupos de proteção ambiental. A responsabilidade social corporativa também pode ser referida como “cidadania corporativa” e pode envolver custos a curto prazo que não proporcionam um benefício financeiro imediato para a empresa, promovendo em alternativa mudanças sociais e ambientais positivas.

CTO

Configurar para Encomenda
CTO representa a capacidade de um utilizador para definir a criação do componente (configuração) de um produto no momento em que este é encomendado, e o fornecedor irá criar posteriormente essa configuração de modo dinâmico ao receber a encomenda.

DOA 

Delegação de Autoridade 
É, essencialmente, a prática de conceder aos subordinados a capacidade de atuar ou tomar decisões de forma independente da supervisão ou da aprovação prévia. Isto pode ter impacto em várias áreas do software empresarial, desde a capacidade de conceder limites de crédito aos clientes, aprovação de alterações numa especificação técnica num documento técnico, até às permissões de acesso de utilizadores no próprio software.

EAM

Gestão de Ativos da Empresa 
A gestão otimizada durante toda a vida dos ativos fixos de uma organização para maximizar o valor, abrangendo ações como construção, colocação em funcionamento, operações, manutenção e desativação/substituição da fábrica, do equipamento e de instalações. "Empresa" refere-se à gestão dos ativos em todos os departamentos, locais, instalações e, nalguns casos, unidades de negócio. Ao gerir os ativos em todas as instalações, as organizações podem melhorar a utilização e o desempenho, reduzir os custos de capital, reduzir os custos operacionais relacionados com os ativos, prolongar a vida dos ativos e, posteriormente, aumentar o retorno sobre os ativos. 

EDI

Permuta Eletrónica de Dados 
Um sistema eletrónico de comunicação que fornece normas para a permuta de dados através de qualquer meio eletrónico: aderindo à mesma norma, duas empresas diferentes, mesmo em dois países diferentes, podem trocar documentos eletronicamente (tais como ordens de compra, faturas, guias de remessa e muitos outros). A EDI existe há mais de 30 anos e existem muitas normas de EDI, algumas das quais abordam as necessidades de indústrias ou regiões específicas. A EDI é exigida normalmente por grandes fabricantes Tier-1 ou governos como um método pelo qual seus fornecedores comunicam e trocam dados transacionais predefinidos, incluindo ordens, pagamentos, instruções de encaminhamento, registos de produtos, avisos/manifestos de embarque ou avisos antecipados de envio. 

EPC

Engenharia, Compras e Construção
Uma forma importante de acordo de contratação na indústria da construção. O empreiteiro de engenharia e de construção realizará o desenho de engenharia detalhado do projeto, adquire todo o equipamento e os materiais necessários, e depois constrói para entregar uma instalação ou um ativo em funcionamento aos seus clientes.

EPM

Gestão de Projetos Corporativos
Um modo de pensar, comunicar e trabalhar, apoiado por um sistema de informação que organiza os recursos de uma empresa numa relação direta com a visão e missão de liderança, estratégia e objetivos que fazem a organização progredir. Colocado simplesmente, a EPM oferece uma visão a 360 graus dos esforços coletivos da organização. 

ERP 

Planeamento de Recursos da Empresa
Software de gestão de empresas – normalmente um conjunto de aplicações integradas - que uma empresa pode utilizar para recolher, armazenar, gerir e interpretar dados de muitas atividades empresariais. As ferramentas ERP partilham um processo e um modelo de dados comuns, abrangendo processos end-to-end operacionais vastos e profundos, tais como os encontrados em finanças, RH, distribuição, produção, serviços e cadeia de fornecimento.

ETO 

Projetar para Encomenda
Um processo de produção definido pelas práticas orientadas pela procura, em que o componente é projetado, desenhado e produzido de acordo com as especificações apenas depois da receção da encomenda. É uma evolução mais dramática de uma cadeia de fornecimento Fabricar para Encomenda. Essa abordagem é adequada apenas para itens específicos ou raros, tais como grandes projetos de construção. 

EVM

Gestão de Valor Agregado
Uma técnica de gestão de projetos para avaliar o desempenho e o progresso do projeto. Num único sistema integrado, a EVM pode fornecer previsões precisas dos problemas de desempenho do projeto, o que constitui uma contribuição importante para a gestão do projeto. O EVM é exigido normalmente por projetos governamentais, sobretudo no setor aeroespacial e de defesa. 

FIAR

Melhoria financeira e operacionalidade de auditoria 
O Departamento de Defesa iniciou inúmeros esforços ao longo dos anos para resolver as suas vulnerabilidades de gestão financeira e conseguir a operacionalidade de auditoria. Em 2005, o Departamento de Defesa lançou o seu Plano FIAR (Financial Improvement and Audit Readiness) para definir a estratégia e a metodologia do departamento para melhorar as operações e os controles de gestão financeira e reportar o seu progresso. 

FMEA

Análise do efeito do modo de falha 
Uma abordagem passo-a-passo para a recolha de conhecimento sobre possíveis pontos de falha num processo de desenho e produção, produto ou serviço.

FSM

Gestão do Serviço de Campo 
O FSM inclui a identificação de uma necessidade de serviço de campo através da monitorização remota ou de outros meios, inspeção ou deteção de uma falha por um cliente, programação e otimização do técnico de campo, expedição, informação sobre entrega de peças no campo e suporte do processo de interação do técnico de campo.

ISO

Organização Internacional de Normalização
A ISO (International Organization for Standardization) é uma organização independente e não-governamental e o maior criador de normas internacionais voluntárias a nível mundial.

ITAR

International Traffic in Arms Regulation
Um conjunto de regulamentos do governo dos EUA que controlam a exportação e a importação de artigos relacionados com a defesa e serviços da United States Munitions List (Lista de Munições dos Estados Unidos). Os regulamentos da ITAR obrigam a que a informação e o material pertencentes às tecnologias relacionadas com a defesa e forças armadas (para itens listados na Lista de Munições dos EUA) só podem ser partilhados com Cidadãos Norte-Americanos, exceto se for recebida uma autorização do Departamento do Estado ou se for utilizada uma isenção especial.

JIT  

Just In Time
Uma estratégia de inventário que as empresas utilizam para aumentar a eficiência e reduzir o desperdício, recebendo produtos apenas quando forem necessários para o processo de produção, reduzindo assim os custos de inventário.

KPI 

Indicadores-Chave de Desempenho 
Os KPIs (também conhecidos como Indicadores-chave de sucesso ou KSI) ajudam uma organização a definir e avaliar o progresso em relação aos objetivos organizacionais. Depois de uma organização ter analisado a sua missão, identificado todas as suas partes interessadas e definido os seus objetivos, necessita de uma maneira de avaliar o progresso em relação a esses objetivos. Os Indicadores-Chave de Desempenho constituem essas avaliações.

MMOG/LE 

Avaliação Logística da Orientação das Operações de Gestão de Materiais 

Uma norma global para os processos de gestão da cadeia de fornecimento que reduz os custos dos erros e dos desperdícios e a carga de trabalho para fornecedores e clientes.

MRB

Conselho de Revisão de Materiais 

O MRB é composto por representantes de todos os departamentos que têm qualquer interação com os problemas de inventário – contabilidade, engenharia, logística e produção. Por exemplo, a equipa de engenharia pode precisar de manter alguns itens que está a planear incorporar num novo desenho, enquanto a equipa de logística pode saber que é impossível obter uma peça rara, pelo que prefere manter as peças restantes em stock para utilização como peças de serviço.

MRO 

Manutenção, Reparação e Revisão 

MRO envolve a reparação de qualquer dispositivo mecânico, hidráulico ou elétrico que esteja avariado ou que deixe de funcionar (conhecido como reparação, manutenção não programada ou casual). Inclui igualmente a realização de ações de rotina que mantêm o dispositivo em condições de funcionamento (conhecido como manutenção programada) ou evita que o problema surja (manutenção preventiva).

MRP II

Planeamento de Recursos de Produção 
O sucessor do Planeamento de Necessidades de Material (MRP), Planeamento de Recursos da Produção (MRP II) integra o planeamento de todos os aspetos das atividades de uma empresa de produção, não apenas a produção. O MRP II inclui funções como planeamento da atividade, o planeamento e a programação da produção, o planeamento dos requisitos de capacidade, cálculo de custos do trabalho, gestão e previsão financeiras, e mais. Ambos são antecessores do ERP; ambos são ainda largamente utilizados, de modo independente e como módulos de sistemas ERP globais.

MTS

Produzir para Stock
A produção para stock é um modo de produção em que os produtos são fabricados antes de uma encomenda de um cliente ou canal de distribuição, sendo mantidos em stock para satisfazerem encomendas posteriores.

NCR

Relatório de não Conformidade 
Um NCR documenta os detalhes de uma não conformidade identificada numa auditoria de qualidade ou noutra revisão de processo. O objetivo do relatório é criar uma definição inequívoca, defensável, clara e concisa do problema para que possa ser e seja iniciada uma ação corretiva pela direção.

OEE

Eficácia Global do Equipamento 
Uma hierarquia de métricas para avaliar o grau de eficácia com que uma operação de produção é utilizada. Os resultados são apresentados de uma forma genérica, o que permite a comparação entre as unidades de produção de diferentes indústrias. Uma avaliação da OEE também é utilizada normalmente como um indicador-chave de desempenho (KPI), em conjunto com os esforços de produção otimizada para fornecer um indicador de sucesso.

OEM  

Fabricante de Equipamento Original
O fabricante de um produto final completo (tal como o motor de um carro, uma unidade de refrigeração ou uma placa de circuito) ou de uma sub-montagem (tal como um carburador, um compressor ou um chip) utilizada num produto final.

PBL

Logística Baseada em Desempenho 
Uma estratégia para suporte do sistema de armamento eficaz em termos de custos utilizada na indústria de defesa. Em vez de contratar a aquisição de bens e serviços, o diretor de suporte do produto identifica os integradores de suporte do produto para oferecer resultados de desempenho, conforme definido pelas métricas de desempenho de um sistema ou produto.

PBS

Solução Baseada no Projeto 

Uma solução comercial a nível da empresa para gerir e coordenar todos os recursos, informações e funções de uma organização a partir de uma fonte de dados partilhada, em que os dados podem ser atribuídos e geridos através de projetos individuais. Um sistema PBS tem uma arquitetura orientada para serviços (SOA) com unidades modulares de hardware e software ou “serviços” que comunicam numa rede de área local. Esse desenho modular permite que uma empresa adicione ou reconfigure módulos (talvez de diferentes fornecedores) preservando simultaneamente a integridade dos dados numa base de dados partilhada, que pode ser centralizada ou distribuída.

PEM

Produção Ativada pelo Projeto
O processo de produção que depende da gestão em tempo real detalhada de projetos com várias dependências. Isto necessita de software empresarial desenvolvido em redor da estrutura de separação de trabalho (WBS). Isto permite que todas as atividades relacionadas com um projeto particular, incluindo compras, custos, produção, documentos e envios, sejam vinculadas novamente a um projeto adequado. A integração financeira permite identificar problemas enquanto o projeto está em curso, sendo assim possível adaptá-lo de acordo com a mudança das condições.

PM 

Manutenção Preventiva

A conservação e assistência pelo pessoal com a finalidade de manter o equipamento e as instalações em condições operacionais satisfatórias, através de inspeção, deteção e correção sistemáticas de falhas incipientes, tanto antes da sua ocorrência, como após o desenvolvimento de defeitos significativos. A manutenção, incluindo testes, medições, ajustes e substituição de peças, realizada especificamente para impedir a ocorrência de falhas.

PPM

Gestão do Portfólio de Projetos
A gestão centralizada de processos, métodos e tecnologias utilizados pelos gestores de projeto e gabinetes de gestão de projetos para analisar e gerir coletivamente os projetos atuais ou propostos com base em numerosas características-chave. Os objetivos do PPM visam determinar a combinação ideal de recursos para a entrega e a programação de atividades e para atingir os objetivos operacionais e financeiros de uma organização, cumprindo simultaneamente as restrições impostas pelos clientes, os objetivos estratégicos ou os fatores externos do mundo real.

RCM

Reliability-Centered Maintenance
Um método comprovado para o desenvolvimento de programas de manutenção robustos e auditáveis, que ajudam uma empresa a atingir os seus objetivos e a reduzir os custos ao longo da sua vida útil.

RFID

Identificação por Radiofrequência 

Uma tecnologia de recolha de dados automatizada que utiliza ondas de radiofrequência para transferir dados entre um leitor e uma etiqueta, para identificar, acompanhar e localizar o item marcado. As etiquetas de RFID são utilizadas em muitas indústrias. Uma etiqueta de RFID ligada a um veículo durante a produção pode ser utilizada para acompanhar o seu progresso na linha de montagem. Os produtos farmacêuticos podem ser acompanhados nos armazéns. O gado e os animais de estimação podem ter etiquetas injetadas, permitindo a identificação positiva do animal.

RMA

Autorizações de Devolução de Material 

Um termo de e-commerce que descreve uma disposição em que o fornecedor de um bem ou produto aceita que um cliente devolva esse item em troca de um reembolso ou crédito. Este tipo de acordo, que é também denominado autorização de devolução de mercadoria ou autorização de produtos devolvidos, permite um maior grau de garantia de qualidade. Na indústria de TI, este tipo de transação pode envolver uma licença de software, em vez de um produto físico. Nesses casos, o fornecedor e o cliente podem negociar a futura autorização de licenciamento, se envolver o licenciamento adicional de sistemas operativos ou áreas de uma infraestrutura de TI, ou a aplicação de um crédito de licença para a compra de outros produtos ou versões adicionais de um pacote de software.

ROHS 

Restrição de Substâncias Perigosas

A Diretiva de Restrição de Substâncias Perigosas 2002/95/CE, RoHS, abreviatura da Diretiva sobre a restrição da utilização de determinadas substâncias perigosas em equipamentos elétricos e eletrónicos, foi adotada em fevereiro de 2003 pela União Europeia. A diretiva RoHS entrou em vigor em 1 de julho de 2006, a sua aplicação é obrigatória e transformou-se em lei em todos os estados membro. Esta diretiva restringe (com exceções) a utilização de seis materiais perigosos no fabrico de vários tipos de equipamentos eletrónicos e elétricos.

ROI 

Retorno do Investimento

Uma avaliação de desempenho utilizada para avaliar a eficiência de um investimento ou para comparar a eficiência de vários investimentos diferentes. Para calcular o ROI, o benefício (retorno) de um investimento é dividido pelo seu custo; o resultado é expressado como uma percentagem ou rácio.

SaaS 

Software como um Serviço 
O software que é detido, fornecido e gerido remotamente por um ou mais fornecedores. O fornecedor implementa o software com base num conjunto de definições de código e dados comuns que é usado num modelo de "um-para-muitos" por todos os clientes contratados em qualquer momento, num regime de pagamento por utilização ou numa subscrição baseada nas métricas de utilização.

SCM 

Gestão da Cadeia de Fornecimento

A gestão do fluxo de produtos que inclui o movimento e o armazenamento de matérias-primas, inventário de trabalhos em curso e produtos acabados desde o ponto de origem até ao ponto de consumo.

SCRM

CRM Estratégico

O CRM estratégico é uma importante estratégia empresarial centrada no cliente que visa conquistar e manter clientes rentáveis.

SLA

Acordo de Nível de Serviço 

Um contrato que define as expectativas entre o prestador de serviços e o cliente e descreve os produtos ou serviços a serem fornecidos, o ponto de contato único para os problemas do utilizador final e as métricas pelas quais a eficácia do processo é monitorizada e aprovada.

SOA

Arquitetura Orientada para o Serviço 

Um desenho de software e um padrão de desenho de arquitetura de software baseados nas partes distintas do software que oferecem a funcionalidade de aplicação como serviços para outras aplicações. Isto é conhecido como orientação para o serviço. E é independente de qualquer fornecedor, produto ou tecnologia.

SPC 

Estatísticas de Controlo de Processos

Um método de controle de qualidade que utiliza métodos estatísticos, o SPC é aplicado para monitorizar e controlar um processo com a finalidade de assegurar que funciona com o seu máximo potencial. O processo pode então tornar um produto o mais conforme possível e com um mínimo (se não eliminação) de resíduos. O SPC pode ser aplicado a qualquer processo em que o resultado de "produto conforme" (produto que cumpre às especificações) pode ser avaliado.

SPM

Gestão de Peças de Reposição 

O componente principal de um processo de Gestão de Serviço Estratégico completo que as empresas usam para garantir que as peças de reposição e os recursos adequados estão no lugar certo na altura certa.

TCO

Custo Total de Propriedade 

Uma avaliação do custo dos ativos que inclui o custo utilizado para os operar e manter, bem como o custo de aquisição. 

WBS

Estrutura de Separação de Trabalho 

Na gestão de projetos e engenharia de sistemas, a WBS é uma decomposição de um projeto orientada para a entrega em componentes menores. Um elemento da estrutura de separação de trabalho pode ser um produto, dados, serviço ou qualquer combinação. Uma WBS também fornece a estrutura necessária para estimar e controlar detalhadamente os custos, em conjunto com orientação para o desenvolvimento e controle da programação.

WEEE

Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos 
Uma diretiva do Parlamento Europeu sobre resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos (WEEE) que, em conjunto com a Diretiva RoHS 2002/95/CE, se tornou numa lei europeia em fevereiro de 2003. A Diretiva WEEE 2002/96/CE define os objetivos de recolha, reciclagem e recuperação de todos os tipos de produtos elétricos, com uma taxa mínima de 4 quilogramas per capita e por ano recuperados para reciclagem em 2009. Consulte também RoHS.

 

Pretende saber mais?

Tem alguma dúvida sobre a IFS ou sobe as nossas soluções?
O nosso formulário de contato ou os números de telefone locais podem ser encontrados na página.

Contacte-nos

Como o ERP o ajuda a cumprir os padrões de qualidade e a legislação

Manufacturing Software blog post image

Os fabricantes estão sob constante pressão das autoridades e dos clientes para certificarem uma determinada norma ou legislação…

Veja as mais recentes publicações no blogue